Entenda como é feito o cálculo do seguro de vida

Entenda como é feito o cálculo do seguro de vida

Realizar o cálculo do seguro de vida não é fácil. Há muitos fatores a serem considerados, o que torna a conta excepcionalmente complexa.

Mas, mesmo assim, é essencial saber como ele é calculado, pois as melhores seguradoras oferecem planos personalizados. Ou seja, o valor da mensalidade e da indenização variam conforme o seu estilo de vida.

Confira, a seguir, como são realizados esses cálculos!

O que é considerado no cálculo do seguro de vida?

Todos os elementos levados em consideração para o cálculo do prêmio (mensalidade a ser paga) do seguro de vida estão estreitamente conectados à probabilidade do segurado falecer. Veja a seguir os principais coeficientes que interferem nessa operação.

Idade

Quanto mais idoso for o contratante, maior será o custo do seguro, pois se presume que ele possui menos tempo de vida restante.

Sexo

É de conhecimento comum que as mulheres possuem maior expectativa de vida que os homens. Por isso, o preço pago por elas tende a ser menor.

Saúde e hábitos

Obviamente, a saúde do indivíduo é estreitamente correlacionada à sua probabilidade de falecimento. Por isso, ele receberá um formulário questionando se fuma, bebe, possui doença grave em histórico familiar ou que exige tratamento intensivo, entre outras perguntas. Cada resposta influenciará no preço do seguro.

Profissão

Dependendo do ofício do contratante, o seguro pode ser mais caro ou até mesmo ser recusado pela seguradora, porque pode apresentar grande risco de morte  ao trabalhador. As profissões mais comuns que geram recusa são:

  • agente penitenciário;
  • policial;
  • mergulhador;
  • motoqueiro;
  • garimpeiro.

É importante saber que essas não são as únicas profissões normalmente rejeitadas pelas seguradoras, mas é possível contratar uma apólice para esses grupos, mediante consulta.

Riscos esportivos

Quem pratica esportes perigosos, como paraquedismo, escalada ou voo de asa-delta, paga mais pelos seguros, visto que há maior risco de vida.

Coberturas

Além do seguro de vida, é possível contratar coberturas adicionais, como de serviços funerários, e de outros sinistros (imprevistos que geram a indenização), como invalidez por acidente ou doenças.

Valor da apólice

Quanto maior o valor da indenização (apólice), maior será a mensalidade do seguro. Esses fatores podem ser escolhidos pelo segurado, que deve ter muito cuidado ao definir o montante que deseja pagar.

O que considerar ao escolher o valor de um seguro?

Antes de tomar a decisão, você deve planejar os gastos para ter certeza que possuirá condições financeiras para pagar a mensalidade de forma contínua. Confira, a seguir, alguns elementos a serem considerados antes de escolher seu plano de seguro.

Despesas cotidianas

Essas despesas consistem nos gastos essenciais do dia a dia, como alimentação, aluguel, água, luz, telefone e transporte, entre outras despesas. Impostos também se encaixam nessa categoria, pois fazem parte dos custos obrigatórios e previsíveis do contratante.

Despesas imprevistas

Você também deve estar preparado para possíveis incidentes que geram gastos imprevisíveis, como manutenção do carro, casa e despesas com saúde, entre outros. Por isso, é primordial preparar um orçamento, tanto para arcar com imprevistos quanto para os gastos comuns.

Agora que você sabe como é feito o cálculo do seguro de vida e que deve projetar suas despesas cotidianas e imprevisíveis, terá muito mais confiança para contratar o seu.

Achou esse artigo interessante? Então deixe seu comentário!

Gostou do texto?
Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *